Pacote de contestação corta gastos de energia.
Administração municipal informou que a medida visa equilibrar as finanças.

A crise financeira que atinge a Prefeitura de Quixeramobim fez com que a administração municipal anunciasse uma nova política de contenção de gastos e despesas.
Atingem até a redução no consumo de energia elétrica nas repartições. A Prefeitura Municipal de Quixeramobim fez um levantamento de alguns prédios que não tinham nenhum funcionamento público do local, então a secretaria de infraestrutura tomou a iniciativa de fazer o corte de energia elétrica nos locais descritos em até alguns tinham o funcionamento particulares.

Segundo informações do chefe do setor de urbanização Ravi foram cortadas energias de 15 pontos na sede do município para evitar gastos desnecessário como alguns prédios que já se encontram em ruínas, e outros que são de utilidade particulares, que não mais exercem funcionalidade pública.

Ravi afirma também, que em alguns pontos da cidade só existia o registro e que pessoas estavam usufruindo de fraudes desta energia para fins pessoais, outros pontos que tinham funcionalidade de empresas, e não de funcionamento públicos.

Com esse levantamento a Prefeitura Municipal de Quixeramobim, pretende acabar com esse tipo de gastos, e trazer uma econômia a mais para os cofres, que pode gerar uma economia de 3,8 mil reais mensais, gerando um montante de 40 mil reais anual.