Na residência de Fabrício a Polícia Militar fez a primeira apreensão de drogas no conjunto do Minha Casa Minha Vida
O Centro de Operações Policiais Militares (Copom) do 9º Batalhão Policial Militar (BPM) com sede em Quixadá, registrou a primeira prisão com o auxílio de câmeras de videomonitoramento instaladas pelo governo do Estado nesta cidade do Sertão Central. A detenção do suspeito de integrar um grupo criminoso, e de uma adolescente de 15 anos, ocorreu na tarde deste domingo (8), por volta das 15 horas, no Centro, próximo à Praça José de Barros.

O Copom informou que o casal estava na motocicleta e encostou em um caminhão com mudanças para o Residencial Rachel de Queiroz, do Minha Casa Minha Vida, inaugurado recentemente. Nesse momento foi possível verificar a placa OID 8323, da motocicleta Honda Fan de cor preta. Havia sido roubada na tarde de 29 de março passado, na localidade de Carnaubinha, no município de Ibaretama, vizinho a Quixadá.

Logo equipes da Polícia Militar seguiram para o local e abordaram o suspeito. O condutor da motocicleta, Francisco Fabrício de Sousa Almeida27 anos, alegou que a havia comprado em Ibaretama. Entretanto, em continuidade às investigações os policiais acompanharam os namorados até o novo endereço, no Residencial Rachel de Queiroz. No interior do imóvel encontraram um revólvermuniciado, um rádio de comunicação tipo HT, ainda maconhacrack e cocaína, um triturador de maconha e uma balança de precisão.

A Polícia Militar acrescentou ter recebido informações de que o suspeito integra uma facção criminosa que pretendia se instalar no habitacionalcom aproximadamente 1.500 residências populares, entregue aos moradores havia uma semana. Ele já responde por crimes de violência doméstica, ameaça e de receptação. A namorada, estava com sete trouxinhas de maconha no calcinha.

Frequência da Polícia

Na delegacia regional da Polícia Civil, em Quixadá, Francisco Fabrício alegou ter recebido a motocicleta roubada em uma troca, por quatro televisores e quatro videogames. Sobre as drogas ilícitas encontradas com ele e com a namorada, ambos afirmaram que era para o consumo deles. Ele confessou apenar ser simpatizante de uma facção criminosa, mas que ainda não havia sido “batizado”.

Sobre o rádio HT sintonizado na frequência da Polícia o autuado confessou ter comprado de um motorista de carro-pipa, caminhões que transportam água para comunidades rurais. O equipamento foi comprado por R$ 350,00. Entretanto não explicou por qual motivo mantinha o aparelho em casa, embora a Polícia saiba que a intenção era dominar o tráfico de drogas no bairro recém criado ressaltou um investigador.

👍🏻Curta nossa página no Facebook 👇🏻

https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/