Desde as fortes chuvas registradas nos municípios de Carnaubal, Cedro e Várzea Alegre desde o último sábado (12), as Forças de Segurança trabalharam de forma ininterrupta para resgatar moradores ilhados nas áreas atingidas nas regiões Norte e Centro Sul do Ceará. As ações contam com o auxílio de equipes da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) e da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Na ocasião, 11 pessoas foram resgatadas com vida, além de 12 animais, sendo cinco cobras jiboia, três cassacos, duas iguanas, um jumento e um boi.

“A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social atuou durante todo o fim de semana nos municípios atingidos por chuvas de maior intensidade. Houve o deslocamento de equipes do Corpo de Bombeiros Militar, da Defesa Civil estadual e de uma aeronave da Ciopaer. Tudo foi realizado com total integração com as prefeituras, tendo como foco garantir a segurança dos cidadãos do Estado”, ressalta Sandro Caron, secretário da SSPDS.

Nas regiões afetadas, o Governo do Ceará, por meio da SSPDS, soma esforços para mitigar os danos às famílias desalojadas e ilhadas com equipes do Corpo de Bombeiros Militar e da Defesa Civil do Estado atuando diuturnamente.

 

Os resgates concentraram-se nos municípios de Carnaubal, na Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14); e Cedro e Várzea Alegre (AIS 21). As cidades foram as mais atingidas após pequenas barragens se romperem e atingirem a zona rural. Na região de Cedro, 12 localidades foram afetadas após a barragem do açude Ubaldinho romper.

Comitê de enfrentamento 

A Defesa Civil faz uma avaliação da situação atual com as secretarias municipais de Infraestrutura, Ação Social e Saúde. O nível de água de Carnaubal baixou nas últimas horas. Porém, para as ações ocorrerem de maneira efetiva, uma comissão foi criada para sanar os danos nas regiões afetadas. A 1ª Companhia do 3º Batalhão de Bombeiros Militar (1ªCia/3ºBBM) de Sobral e a Defesa Civil Estadual atuam com o apoio de guarnições e a elaboração de relatórios.

Várzea Alegre       

Em Várzea Alegre, as equipes do CBMCE e da Ciopaer/SSPDS iniciaram as ações no sábado (12) com as vítimas que estavam ilhadas após passagens terrestres, localizadas na zona rural de Caraíbas, ficarem submersas com o rompimento de pequenas barragens. Foram resgatadas 11 pessoas com vida, todas conduzidas para casa de parentes. Os trabalhos nas áreas atingidas continuam com apoio da 1ª Companhia do 4º Batalhão de Bombeiros Militar (1ªCia/4ºBBM), com sede em Iguatu, e da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil do Estado. Ao todo, 54 famílias foram atingidas com as chuvas da região.

A Ciopaer também enviou a aeronave Fênix 07 da Base de Juazeiro do Norte para realizar resgates aéreos em pontos mais isolados e de difícil acesso.  A Defesa Civil do Estado disponibilizou material humanitário com 9.705 sacos de ráfia, 928 redes, 280 colchonetes e outros materiais de apoio para as famílias vítimas das fortes chuvas.

“Durante a madrugada de sábado e boa parte da manhã ocorreram chuvas intensas, quando barragens da localidade se romperam e onde casas e vias de acesso ficaram inundadas. Guarnições do CBMCE e da Defesa Civil do Estado foram acionadas para apoiar a Prefeitura e a Defesa Civil do Município. Uma aeronave verificou danos e resgatou vítimas que estavam sem poder sair de suas residências. A Defesa Civil está no local para ajudar cerca de 50 famílias, disponibilizando sacos de ráfias para conter possíveis vazamentos em barragens e lonas plásticas para cobrir residências da região. Estamos com quatro equipes em Várzea Alegre e Cedro, além de guarnições do Corpo de Bombeiros, e mais uma guarnição para a cidade de Carnaúbal. Além do apoio de uma aeronave da Ciopaer. Todo o apoio pelo Governo do Estado está sendo dado a esses municípios e populações desalojadas”, explica o tenente-coronel Albert Arruda, coordenador estadual da Defesa Civil.

A Defesa Civil do Município de Várzea Alegre disponibilizou equipes e maquinários para retirar moradores que tiveram suas casas atingidas pela correnteza atuando na força-tarefa. Os alagamentos foram ocasionados pela sangria do maior açude do sítio Caraíbas, ocorrida durante a madrugada do último sábado. As barragens localizadas no entorno do reservatório também receberam um grande volume de água e tiveram as barreiras de contenção rompidas devido à forma da correnteza.

Vistorias 

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) realizou, nesta segunda-feira (14), vistorias com a Defesa Civil do Estado para recomendar possíveis ações emergenciais. Os açudes Caraíbas, Barragem do Valdeni, Várzea de Dentro e Alcides foram avaliados pela companhia.

Nossa página no Instagram
https://www.instagram.com/quixeramobim_news/

Nossa Página no Youtube
https://www.youtube.com/channel/UCWukWdg6Ycj5yHCXSy1GnJg

Nossa página no Facebook
https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/