Uma operação deflagrada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) resultou na recuperação de uma grande quantidade de ferro, que havia sido comprada de forma irregular por suspeitos de estelionato em ambiente virtual. A ofensiva ocorreu, na manhã desta sexta-feira (25), na cidade de Quixelô – Área Integrada de Segurança 21 (AIS 21) do Estado.

Na operação denominada “Carga Pesada”, deflagrada na manhã de hoje, foram recuperadas cerca de oito toneladas de materiais de construção entre telas, vergalhões e colunas de ferro, além de aparelhos celulares, motocicletas e outros materiais que serão objetos de investigações. As cargas de ferro foram compradas de forma on-line em uma empresa no município de Tianguá (AIS 14), a 460 km de Quixelô, em fevereiro deste ano, por suspeitos de estelionato.

Segundo apurado pela PC-CE, os autores do crime utilizaram vários cartões clonados de todo o Brasil para adquirirem as cargas. O material foi localizado em um estoque improvisado em um terreno baldio e seria revendido para comerciantes locais. Durante as diligências, quatro homens que estariam no local para descarregar o material foram conduzidos à Delegacia Regional de Iguatu para serem ouvidos. A PC-CE segue investigando o caso com o intuito de localizar os autores do crime.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o número (88) 3581-0307, o número da Delegacia Regional de Iguatu.

As denúncias também podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e anonimato são garantidos.

Nossa página no Instagram
https://www.instagram.com/quixeramobim_news/

Nossa Página no Youtube
https://www.youtube.com/channel/UCWukWdg6Ycj5yHCXSy1GnJg

Nossa página no Facebook
https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/