Apontado como chefe de uma facção criminosa, ele cumpria pena no DF desde 2019, quando veio transferido de Porto Velho


O traficante Marco Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, foi transferido nesta quinta-feira (3) da Penitenciária Federal de Brasília, onde estava preso desde 2019. As informações são do G1.

Ele é apontado como chefe de uma facção criminosa, e foi condenado a 330 anos por diversos crimes. A ação de transferência foi informada pelo ministro da Justiça, Anderson Torres, no Twitter.

“Ação de sucesso total, com apoio da @policiafederal, @PRFBrasil e #SENASP. Parabéns aos envolvidos!”, escreveu na rede social.

A transferência foi feita pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), que não divulgou a unidade de destino de Marcola “por questões de segurança”. Por nota, o órgão disse que “as transferências de presos são medidas rotineiras” e indicadas após análise da inteligência penitenciária.

TRANSFERÊNCIA PARA BRASÍLIA

A transferência de Marcola de Porto Velho (RO) para Brasília em 2019 foi criticada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB). Ele chegou a gravar um vídeo onde disse que o DF “não foi feito para abrigar detentos de facções criminosas”, alegando que tais criminosos precisam de isolamento.

Na época, Ibaneis “repudiou” a atitude do então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, de fazer a transferência. Por sua vez, Moro alegou que a penitenciária era “nova” e que tinha “condições de receber o preso com tranquilidade”.

“Não vejo prejuízo nenhum para a população do Distrito Federal. O objetivo [da transferência] é garantir que essas lideranças não comandem organizações criminosas de dentro da cadeia”, disse Sérgio Moro.

Nossa página no Instagram
https://instagram.com/quixeramobim_news?igshid=1ar0nbn5ej0k7

Nossa Página no Youtube
https://www.youtube.com/channel/UCWukWdg6Ycj5yHCXSy1GnJg?view_a

Nossa página no Facebook
https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/