Ícone do site Quixeramobim News

Presa quadrilha que estaria envolvida no assalto ao cantor Waldonys

Seis pessoas que fariam parte da quadrilha que estaria envolvida no assalto ao cantor Waldonys durante o Carnaval em Aquiraz foram presas em flagrante na tarde desta sexta-feira, 23, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Um adolescente também foi apreendido. Eles são suspeitos de tráfico de drogas, assaltos e homicídios.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os seis acusados têm vasta ficha criminal. Lucas Menezes de Sousa, 34, Felipe Menezes de Souza 19, Leandro dos Santos Barbosa 18, Leonardo dos Santos Braz, 19, Alfredo Jardilino Pereira, 22, e Mateus Miranda da Silva, 18, foram presos em flagrante em bairros da Tapera e do Iguape e levados à Delegacia Metropolitana de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Com os suspeitos, foram apreendidos: uma espingarda semiartesanal calibre 12, com quatro munições intactas; um revólver Rossi oxidado, com capacidade para cinco tiros e cinco munições intactas de numeração suprimida, além e três aparelhos de televisão. As seis pessoas são acusadas de praticar vários assaltos a casas e sítios na região do Aquiraz, de atuarem no tráfico de drogas e serem responsáveis por homicídios. A assessoria de imprensa da SSPDS informou que os casos de homicídios que o grupo é acusado seria repassados somente na próxima segunda, 26.

A ação contou com apoio da equipe do  Batalhão de Policiamento de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e da Força Tática do Iguape, no comando de coronel Martins. Segundo a Polícia, é conhecida como “Gangue do Morro” e já é antiga na região do Iguape. Nos celulares dos integrantes, foram encontradas fotos e conversas que podem servir de provas. Uma fonte que não quis se identificar definiu a quadrilha como “a mais temida do Iguape”.

 

Sobre o assunto

“Uma das experiências mais desagradáveis da minha vida”, diz Waldonys sobre assalto em Aquiraz

De acordo com a delegada Marcia Janine, responsável pelas investigações, foi realizado um diagnóstico do crime no município e traçado um planejamento para redução da criminalidade. Uma das estratégias utilizadas foi à atuação integrada entre as instituições de segurança e o aproveitamento da inteligência policial, coordenadas pela Delegacia.

“Essas prisões são uma resposta rápida e eficiente aos abusos cometidos pelo grupo, que além de prejudicarem cidadãos, executavam seus inimigos com crueldade e chegaram a confrontar com muitos disparos de diversos tipos de armas e calibres composições policiais, o que acabou por resultar na morte de um deles. Após isto, várias ameaças partidas do grupo foram dirigidas aos agentes de segurança”, informou a delegada, em nota enviada pela SSPDS.

Sair da versão mobile